quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A criatividade


As vezes eu me pego na frente do computador, pensando no que escrever para o blog. Abro o Rock'N'Prosa e fico alguns minutos olhando a última postagem, e vejo que aquela última data no nosso mundo do rock'n'roll vai ficando cada dia mais distante.

Eu simplesmente poderia deixar passar, não recebo pressão de vocês, web-leitores, por mais e mais atualizações. Acho que no fundo vocês sabem que quando algo não vem agora é porque vem com força maior no futuro.

O mundo da música continua girando, poderia falar sobre o Hall da fama do rock'n'roll, que merecidamente receberá o Guns N'Roses com sua formação original. Poderia falar sobre o mega festival que o Brasil vai receber neste ano, o Metal Open Air. Mas, não, deixo isso para a mídia especializada no assunto.

Durante a trajetória de diversas bandas a falta de criatividade sempre atacou. Até o Iron Maiden sofreu com isso. No ano de 1995, após a saída de Bruce Dickinson e a chegada de Blaze Bayley aos vocais, a banda lançou o Factor X (1995), um bom álbum, e depois entrou em um parafuso que acabou por gerar somente a música Virus em 1997, uma música bem abaixo da capacidade do Iron Maiden.
capa do single Virus (1997), um símbolo da falta de criatividade?

Eu li uma vez que a criatividade não pode ser criada, você não nasce com criatividade. Você é criativo se você se acha criativo. É meio paranóico dizer isso, mas se pensarmos por um lado, é verdade. Uma pessoa que diz que não tem criatividade, nunca conseguirá criar nada novo, só reaproveitará o que já foi criado. Por outro lado, uma pessoa que se diz criativa, tem a capacidade de pensar em uma alternativa e criar algo novo. Ou escrever uma postagem sobre "criatividade" justamente por não ter pensado em nada relacionado ao mundo rock'n'roll para contar.

Enfim, voltando para a história do Iron Maiden. Eles algum anos depois lançaram o Brave New World (2000), um dos melhores álbuns de sua carreira. A criatividade voltou? Ela nunca saiu, só a banda que ainda não tinha descoberto isso.

O que fica de lição para nós é: sejamos criativos!!

2 comentários:

  1. Ae, Victor parabéns! ;) tiro o chapéu pra vc. Vez por outra, gosto de dar uma espiada no seu blog..
    E está certo. Rock não é rock e vida não é vida, se não for criativa.

    Uma ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela participação, Luaninha!!

      \,,/

      Excluir