sábado, 16 de julho de 2011

Prosa Rock: Indo para Abbey Road

Fiquei um certo tempo pensando sobre o que escrever para a coluna "Prosa Rock", e depois de não ter idéias, decidi pegar um trem e ir direto para Abbey Road.
Vista externa dos estúdios Abbey Road.
A Meca ou a Jerusalém dos Beatlemaníacos, Abbey Road é onde está localizado o tradicional estúdio que foi responsável pela produção de todos os álbuns dos Beatles. Por lá passou, além dos Beatles, o Pink Floyd. Essas duas bandas foram responsáveis por uma das maiores revoluções na história da música em termos de gravações de álbuns.

Basta dizer que não é qualquer lugar no mundo que pode dizer que produziu o Rubber Soul (1965) e o Dark Side of the Moon (1973), duas relíquias da música, de duas grandes bandas. Os estúdios Abbey Road foram tombados como patrimônio histórico em 2009 pelo Governo Britânico.

Os estúdios Abbey Road possuem uma atmosfera tão boa que hoje em dia, bandas que não gravaram álbuns lá, vão ao estúdio para ensaiar, como é o caso da série televisiva Live From Abbey Road. Grandes nomes do rock'n'roll passaram pela série, dentre eles o Iron Maiden, que foi a Abbey Road executar duas de suas músicas. O que acho interessante na série Live From Abbey Road é que podemos ver as bandas fazendo o que eles realmente gostam,  não tem encenação, são só 6 caras se divertindo. Assim como o Iron Maiden passaram por lá Dave Mathews Band, The Mars Volta, David Gilmour, entre outros grandes nomes do rock'n'roll.

Steve Harris (baixo) e Janick Gers, do Iron Maiden, no Live From Abbey Road.
Toda a atmosfera de Abbey Road inspirou o último álbum dos Beatles. A banda já estava mais para lá do que para cá, quando eles decidiram se reunir para produzir um último álbum, meio como uma despedida. 

Nesse período os 4 beatles estavam com suas carreiras solos bem encaminhadas, George Harrison estava produzindo o All Things Must Pass (1970) e Paul McCartney produzindo o McCartney (1970), mas mesmo assim houve uma reunião para a produção de um último álbum dos Beatles.

Sei que é uma responsabilidade grande escrever sobre esse álbum, e sei que vão aparecer muitas correções nessa postagem, mas isso é o lado bom da discussão. Enfim, em 1969 os Beatles lançaram o Abbey Road (1969), o seu último e, na minha opinião, melhor álbum. A capa do álbum é inconfundível, com os 4 beatles atravessando a rua que dá acesso ao estúdio.
capa do Abbey Road (1969).
O interessante sobre essa capa são os diversos elementos presentes. Para início de conversa, há alguns anos antes do lançamento do álbum, quando os Beatles pararam de fazer shows, surgiu o boato de que Paul McCartney havia morrido, e isso foi continuando no decorrer dos anos. No encarte do Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967), Paul McCartney aparece de costas, e na capa do Abbey Road (1969) foram incluídos vários elementos para dizer que Paul realmente estava morto.

Na capa vemos os 4 beatles atravessando Abbey Road, uma foto clássica, o "Paul McCartney" da capa não seria o verdadeiro Paul, seria um sósia, e ele está descalço. Isso, na cultura hindú, é um sinal para a morte. Ringo Starr está vestido de "motorista de carro fúnebre", outro sinal para a morte de Paul. Se vocês olharem para a esquerda da foto verão um Fusca estacionado (o nome do carro é Beetle na Inglaterra), e na placa do carro tem escrito "28IF" (em tradução-livre, "28 se"), ou seja, Paul teria 28 anos se "vivo".

O mais interessante na capa,apesar de tudo isso é o cidadão que está do lado direito, mais ao fundo. Ele foi descoberto um dia desses (vejam matéria mais detalhada no Collector's Room, AQUI), ele se chama Paul Cole, e no momento da foto ele estava conversando com um policial, e viu, como ele disse numa entrevista "quatro arruaceiros atravessando a rua".

Recentemente surgiu na mídia uma foto histórica, que são os 4 beatles esperando em fila para atravessar Abbey Road, mas primeiro, esperaram uma senhora atravessar, fazendo jus à educação conservadora britânica.
Nos preparativos para atravessar Abbey Road, e entrar para a história.
Enfim, tudo isso se passou no universo Abbey Road, um lugar mágico e que respira música 24 horas por
dia.

4 comentários:

  1. Beatles é Beatles, não se discute!

    ResponderExcluir
  2. Também sou adepto dessa filosofia, Marcos.

    ResponderExcluir
  3. gessimar gomes de oliveira31 de julho de 2011 19:46

    Vou para lá em setembro e quero tirar uma foto na mesma faixa de pedestres que os Beatles tiraram.
    Acho que vai ser muito, muito emocionante. Que Deus me permita isso. Adoro os Beatles.

    ResponderExcluir
  4. Gessimar, eu nunca estive lá, mas pessoas que foram me contaram que o fotógrafo tem que ficar no meio de um cruzamento para tirar a foto. Mas, os motoristas londrinos já estão acostumados com isso, e esperam.

    Boa viagem!!

    ResponderExcluir